Como fazer um plano de negócios – O que é? Como fazer?

Em certas crises econômicas é normal que haja incentivo para a abertura e a criação de pequenas empresas e, quando a taxa de desemprego está em alta, abrir seu próprio negócio pode ser uma saída para a falta de vagas.

Mas abrir uma empresa logicamente não é simples como ter um emprego. Existem muitas e muito maiores preocupações, além de necessidades para um negócio prosperar. Uma delas é a responsabilidade de planejar todos os aspectos do seu negócio, do começo ao fim.

O planejamento é uma ferramenta básica para a execução de praticamente qualquer tarefa e pode ser escalado para abraçar tarefas complexas e amplas como a criação de uma empresa. 

Existem planejamentos de tarefas, de atividades, de rotinas, planejamentos para cada e qualquer área profissional que exija organização para ser executada com finesa e qualidade.

Descubra aqui: Planos de internet para Claro 

O que é um planejamento de negócios?

O planejamento de negócios nada mais é do que o planejamento das composições que formam um negócio e todas as suas exigências e necessidades. Esse planejamento vai contemplar e incentivar a reflexão, a pesquisa e a resolução de coisas como clientela alvo, produto, fornecedores, custos e gastos básicos, além de ideais, objetivos e descrições.

No planejamento será necessário estabelecer, ou decidir, entre quais são as qualidades, os defeitos, os desafios que surgirão e as formas de contorná-los. Também será necessário pesquisar sobre o mercado no qual essa empresa estará inserida, quais são seus concorrentes, seu ticket médio, a qualidade e a dinâmica dos produtos.

Com um planejamento empresarial bem feito nas mãos, é possível já começar a vida da empresa de forma mais firme, direcionada, objetiva e eficaz, assim como garantir uma taxa de riscos muito menor para a sobrevivência da empresa em longa data.

Porque o plano de negócios é importante?

Geralmente a preparação e o planejamento, em quaisquer esferas da atuação humana, são objetivos a serem alcançados. O planejamento empresarial não cai longe daqui, ele faz parte de uma série de medidas que alguém responsável, com sonhos para seu negócio, pode aplicar para garantir maior segurança e solidez.

Apesar disso não podemos esquecer que essa é apenas uma ferramenta, e não uma solução milagrosa. Mas há garantias do que um planejamento empresarial bem feito pode fazer pelo seu negócio, como:

  • Organizar as ideias de criação ao embarcar em um novo empreendimento;
  • Guia o caminho das empresas que já estão em atividade, para que elas possam fazer escolhas mais controladas, assertivas e menos arriscadas.
  • Permite uma base bem estruturada para o financeiro e a administração, tanto na prática quanto nas estratégias ao longo do tempo.
  • Agiliza e facilita a comunicação entre os elementos humanos de uma empresa, interna e externamente, como sócios, clientes, investidores, fornecedores, parceiros e funcionários.
  • Centraliza informações relevantes a respeito dos recursos e parcerias que podem ser aproveitadas para impulsionar a empresa.

Fazendo o plano de negócios

É fácil encontrar modelos de planos de negócios gratuitamente na internet. Eles terão caras parecidas e sua base será a compleição de blocos de informações com os dados relevantes para a empresa em cada uma das diversas áreas do planejamento.

  1. Comece descrevendo como a sua empresa se destaca, quais são os diferenciais e aquilo pelo qual as pessoas procurarão o seu produto. Estabeleça o interesse tanto de estar comandando a empresa, quanto o interesse gerado pelo cliente na hora final.
  2. A análise de mercado entra como peça fundamental em seguida pois trará as informações relevantes ligadas ao ambiente exterior à empresa. Aqui será preciso conhecer, ou tentar conhecer quais serão seus concorrentes, seus principais parceiros e os fornecedores necessários para atuar nesse mercado.
  3. Assim que o mercado estiver acessível e pronto para ser abordado, pense no produto em si. Descreva as qualidades, como ele será visto, como você quer que as pessoas o vejam e o percebam, isso tudo quanto a valor, qualidade e mesmo a ideologia. É de suma importância conhecer o máximo possível sobre o seu próprio produto.
  4. Entrando na parte da execução, será necessário ter um conhecimento básico a respeito de toda a situação financeira que envolverá a empresa, além do operacional. O financeiro gera a noção de gasto e lucro, investimento e capital, e será necessária na hora de começar a mexer com dinheiro. Já o operacional diz respeito ao que será necessário para que a empresa tenha êxito no mercado, sejam profissionais, estrutura, equipamento ou obra-prima.
  5. E por último a conclusão do plano só se dá depois que, como um todo, ele estiver condizente com dados reais, faça sentido com as informações internas e externas da empreitada e, além de tudo, seja financeiramente viável.

Gil Penter

Fotógrafo, ator e comunicador é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content